GLORIOSO

GLORIOSO

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015



Como foi o Benfica - Rio Ave   (3-1)



Vitória justa e muito difícil, que valeu pelos 3 pontos e pela aproximação à liderança do campeonato.


Foi um jogo com os mesmos defeitos (muitos) e as mesmas virtudes (poucas), dos anteriores realizados para o campeonato nacional.


Ao intervalo o 1-1, mostrava um Benfica sem ideias e sem intensidade ( já é habitual), um Rio Ave organizado e sem autocarro (sem surpresa), bem ao seu estilo, e um sujeito vestido de negro (que artista !!!) a tentar e a conseguir levar a água ao seu moinho.


Na 2ª parte, com as alterações feitas por Rui Vitória e com muito coração (mas com muita ansiedade e pouca qualidade), lá chegaram perto do final do jogo os 2 golos que dariam os 3 pontos e uma vitória inteiramente justa. Apesar de tudo e também do tocador de apitos.


Homem do Jogo - JONAS, mais dois golos e uma assistência, lutou e correu muito e bem, um exemplo para todos os outros. Um enorme jogador.


Os Melhores - Jonas, Jimenez (20' em campo) trouxe dinâmica e golo, Fejsa (entrou no inicio da 2ªparte) estabilizou claramente o momento defensivo, e Renato Sanches, uma força da natureza que esteve em todo o lado, e que para pena minha irá voar para longe em breve.


Os Piores - Samaris, nunca será um 6 e esteve sempre mal até ser substituído ao intervalo, Eliseu e A.Almeida não atacam nem defendem com qualidade, não são laterais de candidato ao titulo, e Mitroglou (70' em campo) totalmente perdido e desinspirado.


A Rever - G.Guedes e Pizzi, não deram a largura ao jogo que se exigia, sempre em zonas interiores a complicar, esforçados mas muito desinspirados, Carcela G. entrou aos 60' para o lugar de G.Guedes, com muita vontade de fazer depressa e bem, mas ainda não foi desta que justificou ser titular do Benfica.


O Treinador - Bem nas substituições mas muito ansioso e nervoso no banco. A qualidade de jogo do Benfica (fraca) continua sem melhorias. A equipa parece ainda não entender o que pretende Rui Vitória, e já estamos em Dezembro.


Uma palavra final para os Adeptos, empurraram a equipa para a vitória, sem eles, ontem talvez não tivesse sido possível vencer.
 

Sem comentários: