GLORIOSO

GLORIOSO

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015


Rui Vitória



É o homem do dia não pelos melhores motivos, claro, porque se o Benfica tivesse vencido, como era sua obrigação, ninguém se lembraria dele. Ossos do oficio.


Não fui a favor da sua entrada no Benfica, nem sou a favor (visto de fora) da sua saída até final da época.


Quando se contrata um treinador é porque ele se enquadra no perfil definido, foi esta a escolha da SAD do Benfica, agora, deve deixar-se Rui Vitória continuar o seu trabalho e no final da época avaliar os resultados. Cumpriu, fica, não cumpriu, sai.


Mudar de treinador a meio do percurso só servirá para o desresponsabilizar e vitimizar, instalar a confusão no plantel, complicar a vida do sucessor, perder certamente algo que ainda se pode conquistar, e desresponsabilizar a estrutura e atletas pelos insucessos até final da época. Luis Filipe Vieira neste momento, só tem que descer ao balneário e exigir total empenho e profissionalismo, unir e motivar as tropas, apoiar o treinador e mobilizar os adeptos. Ainda há muito para ganhar e nem tudo está perdido.


O Benfica tem que continuar a ser liderado de dentro para fora, e não de fora para dentro.


Estamos em Dezembro, e de facto esta equipa não demonstra qualidade de jogo, intensidade, automatismos, modelo de jogo assimilado e confiança. Já era tempo para que alguma qualidade estivesse visível.
A dificuldade do treinador para alterar no decorrer dos jogos o que se faz mal, é também uma realidade. A sua passividade em momentos que exigem uma atitude enérgica durante os jogos, é preocupante.
As suas escolhas e a gestão do plantel são no mínimo discutíveis. Falta alegria de jogo a esta equipa.


Tem a palavra Luis Filipe Vieira para dar a volta a esta situação, caso contrário, é o seu trabalho e o da estrutura que serão avaliados e responsabilizados no final da época.


As coisas estão mal, podem ficar piores, mas com atitude vencedora, competencia e profissionalismo só podem melhorar.



Sem comentários: